Jennifer Aniston emocionou-se e emocionou tudo e todos durante o seu discurso no Giffoni Film Festival, que decorreu este fim de semana em Itália, e no qual foi homenageada com o Prémio de Carreira.

A atriz, de 47 anos, participava no mais famoso festival para crianças e adolescentes quando uma jovem lhe perguntou se alguma vez tinha acordado sem saber quem era. E foi neste momento que Aniston surpreendeu com uma resposta direta e emotiva. 

“Sim. E não há dedos das mãos e dos pés nesta sala inteira que consigam contar o número de vezes que isso já me aconteceu”, começa por dizer, até que tem de parar, visivelmente emocionada, para conseguir continuar o discurso.

Meu Deus. Somos todos humanos, ao final do dia, quer se trate de uma empregada de balcão, de um pasteleiro, de um estudante ou de quem quer que sejas. Ao fim ao cabo, toda a gente acaba por bater com a cabeça na parede e pensar que não consegue continuar. Ou que o que lhe está a acontecer é demasiado. Ou que o seu coração já não aguenta ou que a dor é demasiado grande. Pensamos: ‘Serei bom o suficiente? Irei eu sobreviver?’. E tens que, de uma forma milagrosa, ultrapassar isso de alguma forma. Passas de um ‘não consigo’ para um sim, consigo'”.

Depois de ter escrito uma carta aberta sobre todas as vezes em que condenou toda a pressão de que foi alvo por parte dos media sobre uma suposta gravidez, a atriz afirmou que não é a única atriz a sentir-se desta maneira.

Saibam que os vossos atores, os vossos ídolos, os vossos ícones, ou o que quer que seja que lhes querem chamar, já tiveram essa experiência nas suas vidas. Muitas, muitas vezes. Não há nada que nos separe de vocês, todos nós começámos no mesmo sítio. Todos nós viemos do nada. Não se castiguem se não souberem quem vocês são. Vão falar com alguém, procurem ajuda ou algo que vos inspire”, concluiu.