Depois de Harvey Weinstein, Kevin Spacey é a estrela de Hollywood que está agora debaixo de fogo por causa de acusações de assédio sexual. Vários homens acusaram o ator de assédio e oito pessoas que trabalharam com ele na série "House of Cards" disseram mesmo que, por causa do seu comportamento, Spacey criou um "ambiente tóxico" durante a rodagem desta produção original da Netflix.

Num artigo publicado esta quinta-feira na CNN, oito pessoas que trabalharam com Spacey em "House of Cards" descreveram o ator como um “predador”.

Segundo estas testemunhas, que falaram à televisão norte-americana sob condição de anonimato, o ator tinha quase sempre como “alvos” assistentes de produção jovens e do sexo masculino. Tocava-os sem consentimento e fazia comentários grosseiros.

A série, recorde-se, foi cancelada esta semana - vai terminar na sexta temporada -, mas a Netflix sublinhou que esta decisão já estava tomada há algum tempo. 

Estas novas acusações surgem depois de vários homens terem acusado Spacey de assédio sexual. O primeiro foi o ator Anthony Rapp que, num artigo publicado no Buzfeed News, disse ter sido assediado pelo ator em 1985, quando tinha apenas 14 anos.

Na segunda-feira, o ator também consagrado pelos papéis em "Beleza Americana" (Sam Mendes, 1999) e "Os Suspeitos do Costume" (Bryan Singer, 1995), respondeu às alegações de Rapp e fez um pedido de desculpas público.

Sinceramente não me lembro desse encontro, deve ter sido há 30 anos. Mas se me comportei como ele o descreveu, devo-lhe um pedido de desculpas público pelo comportamento inapropriado e alcoolizado- E peço desculpa pelos sentimentos que ele diz ter carregado ao longo deste tempo.”

Spacey aproveitou ainda a deixa para assumir aquilo que já todos suspeitavam: a sua homossexualidade.

Só que Rapp não terá sido a única vítima e o rol de acusações sobre o ator tem aumentado desde então.

Num longo texto publicado no Facebook, a ator mexicano Roberto Cavazos escreveu que houve várias histórias semelhantes à de Rapp nos tempos em que Spacey foi diretor artístico do teatro Old Vic em Londres.

Eu próprio tive alguns encontros desagradáveis com Spacey que estiveram muito perto de serem considerados assédio”, sublinhou.

 

Também o cineasta Tony Montana disse, em declarações ao site Radar Online, ter sido apalpado pelo ator num bar, em Los Angeles, em 2003.

Na quarta-feira, através de um comunicado divulgado pela sua agente, Staci Wolfe, o ator fez saber que vai procurar tratamento. 

Kevin Spacey vai tirar o tempo necessário para procurar tratamento. Não há outras informações disponíveis neste momento."

As acusações de assédio sobre Spacey seguem-se ao escândalo que envolveu o produtor Harvey Weinstein e às acusações sobre o cineasta James Toback. Também durante esta semana uma outra celebridade de Hollywood foi acusada de assédio: Dustin Hoffman.