O sociólogo Edgar Morin e os realizadores Abel Ferrara, Philippe Garrel, Stephen Frears e os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne estarão em novembro no Lisbon & Estoril Film Festival, que exibirá ainda filmes premiados em festivais europeus.

De acordo com a programação hoje anunciada, a organização mantém o convite para Julian Assange, fundador do Wikileaks, participar no festival. Assange está exilado há mais de dois anos na embaixada do Equador em Londres.

O festival decorrerá de 07 a 16 de novembro em várias salas de Lisboa e do Estoril e as atenções repartem-se entre os filmes escolhidos, dentro e fora e competição, - grande parte dos quais recentes e premiados - e as personalidades convidadas.

A abrir o festival serão exibidos «Saint Laurent», de Bertrand Bonello, sobre o designer de moda Yves Saint Laurent, e «Winter Sleep», de Nuri Bilge Ceylan, que venceu este ano a Palma de Ouro em Cannes (França).

O encerramento acontecerá com os filmes «Mommy», de Xavier Dolan, e «Dumb and dumber to», de Peter e Bobby Farrelly, com Jim Carrey e Jeff Daniels.

Fora de competição destacam-se «Is the man who is tall happy?», de Michel Gondry, com o ensaista Noam Chomsky, que estará em Portugal, a versão de realizador de «Nymphomaniac», de Lars Von Trier, e «Mr. Turner», de Mike Leigh, biografia do pintor britânico William Turner.

O realizador norte-americano Abel Ferrrara apresentará dois filmes: «Pasolini», com William DaFoe (que estará no festival), sobre os últimos dias do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini, e «Welcome to New York», com Gerard Depardieu e inspirado no escândalo sexual com Dominique Strauss-Kahn, ex-responsável do Fundo Monetário Internacional.

Fora de competição será ainda mostrado o filme coletivo «Pontes de Sarajevo», que conta com a participação da realizadora portuguesa Teresa Villaverde.

Da relação entre cinema e música, a programação inclui os filmes «Duran Duran: Unstaged», de David Lynch, e «Nick Cave: 20.000 days on earth», de Iain Forsyth e Jane Pollard.

Paulo Branco, diretor e fundador do festival, já tinha revelado parte da programação em setembro, acrescentando-se agora a lista dos filmes selecionados, os convidados internacionais e as retrospetivas previstas.

Às já anunciadas presenças do juiz Baltasar Garzón e do músico Arto Linsday, que atuará no festival, foram convidados os designers de moda Emanuel Ungaro e Filipe Oliveira Baptista, a artista plástica Nan Goldin e a escritora Dulce Maria Cardoso.

A atriz Maria de Medeiros e o ator John Malkovich serão os homenageados deste ano.

O festival acolherá, em estreia, a exposição «Malkovich, Malkovich, Malkovich: Homage to photographic masters», do fotógrafo Sandro Miller e na qual o ator norte-americano recria fotografias que se tornaram icónicas, imitando poses, por exemplo de Pablo Picasso, Salvador Dali, Alfred Hitchcock e Marilyn Monroe.

Estão previstas ainda retrospetivas dedicadas a Kléber Mendonça Filho, Philippe Garrel, Tariq Téguia, Andrzej Zulawski, Gonzalo García Pelayo e Marlen Khutsiev.

A par do cinema, o festival propõe um debate, entre os dias 14 e 16 de novembro, sobre a vigilância, «uma das grandes questões» dos tempos atuais, afirma a organização.

Uma das novidades será ainda a apresentação, pela primeira vez, de uma peça de teatro: «Os belos dias de Aranjuez», de Peter Handke (que estará presente no festival), com encenação de Tiago Guedes.

O festival, que teve a primeira edição em 2007, decorrerá no Centro de Congressos do Estoril, Casino Estoril, cinemas Monumental e Nimas, Centro Cultural Belém, Cinemateca Portuguesa e Fundação Calouste Gulbenkian.