Luis Sequeira é o lusodescendente que está entre os nomeados para os Óscares. Foi através do seu trabalho no filme "A Forma da Água" que conseguiu a nomeação para Melhor Guarda-Roupa. Em declarações à TVI24, Sequeira contou como surgiu a oportunidade de trabalhar neste filme, que lidera a corrida às estatuetas douradas com 13 nomeações.

Tive a oportunidade de trabalhar com o Guillermo del Toro noutros trabalhos e ele convidou-me a trabalhar neste. Fiquei muito contente, claro."

Antes de "A Forma da Água", Luis Sequeira, que vive em Toronto, Canadá, tinha trabalhado com Guillermo del Toro na série de ficção científica "The Strain". Foi a partir daí que surgiu o convite para "A Forma da Água", uma fábula que se passa na década de 60, marcada pela Guerra Fria.

"Foi um filme em que todos pusemos o nosso amor", sublinhou.

Mas ao contrário do que se possa pensar (ou do que o elevado número de nomeações para os Óscares possa sugerir), este filme não é uma megaprodução de Hollywood. Luis Sequeira explicou à TVI24 que teve de "esperto" para contornar o orçamento apertado.

Este filme teve um orçamento de 20 milhões de dólares, o que no universo de Hollywood é muito pouco. Tivemos de ser espertinhos."

E acredita que vai ganhar o Óscar? "Penso que não, todos os nomeados têm mais longas do que eu, fico envaidecido de ter o meu nome ao lado deles, o resto vamos ver", respondeu.

Este responsável de guarda-roupa, ou costume designer como se diz em Hollywood, contou à TVI24 que começou na moda, mas que deu o salto para o cinema há já 30 anos. 

"Comecei há 30 anos, vindo da moda, queria uma coisa mais importante", frisou.

Desde então já trabalhou em filmes bem conhecidos do grande público como "Carrie" (2013) ou "A Coisa" (2011).

O entusiasmo em torno de "A Forma de Água" é grande, mas Luis Sequeira está já a trabalhar noutro projeto. 

Agora estou a fazer um filme para a Netflix com o ator Kurt Russel, que vai fazer de Pai Natal", revelou.