O vídeo em que os atores Johnny Depp e Amber Heard pedem desculpa por não terem declarado os seus dois cães quando viajaram para a Austrália foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais esta segunda-feira. E as imagens, no mínimo bizarras, não passaram despercebidas ao Ministro da Agricultura australiano, Barnaby Joyce, que até gozou com a situação.

Foi esta terça-feira, numa entrevista a uma estação de televisão australiana, que Barnaby Joyce falou sobre o vídeo do casal e aproveitou para deixar uma piada. O governante disse que, nas imagens, Johnny Depp parece estar num casting para o filme “O Padrinho”, o clássico de Francis Ford Coppola sobre uma família de mafiosos.

“Acho que ele não vai ganhar nenhum prémio da Academia pela sua interpretação. Ele parecia estar numa audição para o Padrinho.”

Um pouco mais a sério, o ministro disse esperar que este vídeo espalhe uma mensagem muito concreta: quem for para a Austrália tem de obedecer às suas leis e quem não as respeitar ficará em “sarilhos”.

“Temos uma mensagem que está a correr o mundo e que diz às pessoas que se vêm para esta nação e não obedecem às suas regras ficam em sarilhos. É disso que se trata, é ter a certeza que mantemos este país, protegemos a nossa flora, a nossa fauna e as nossas leis de segurança.”

No vídeo que está a dar que falar, os atores surgem de semblante carregado, mostrando arrependimento sobre o sucedido. 

O casal começa por elogiar os encantos naturais da Austrália, sublinhando como é importante proteger a ilha.

“A Austrália é uma ilha maravilhosa, com um tesouro de plantas, de animais e de pessoas únicas”, diz Amber Heard.

 

“Se desrespeitarem as leis australianas, eles responderão com firmeza”, acrescenta Depp.

Depois, Amber Heard, que era a única acusada neste caso, pede desculpa por não ter declarado os dois cães, Pistol e Boo.

“Peço desculpa pelo facto de o Pistol e o Boo não terem sido declarados. É importante proteger a Austrália."     

“Declarem tudo quando entrarem na Austrália”, acrecenta Depp.

O vídeo, divulgado na segunda-feira pelo próprio ministério da agricultura da Austrália, já teve mais de dois milhões de visualizações.

Amber Heard estava acusada de ter falsificado documentos quando levou os dois Yorkshire Terriers para a Austrália, num jato privado. A atriz declarou-se culpada em tribunal e acabou por ser ilibada do caso.

A polémica remonta a maio do ano passado, quando Depp estava a filmar na Austrália um novo filme da saga "Piratas das Caraíbas". Os cães do casal de atores foram levados para Queensland sem terem sido declarados às autoridades. Na altura, Bernaby Joyce chegou mesmo a ameaçar o casal, dizendo que iria abater os dois animais caso estes não saíssem do país em 48 horas.