As certidões de óbito de Carrie Fisher e Debbie Reynolds já confirmaram oficialmente as causas das duas mortes. A atriz de “Star Wars” morreu devido a uma paragem caridorrespiratória, enquanto que a mãe faleceu depois de ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

A agência Associated Press teve acesso às certidões de óbito das duas atrizes, que foram emitidas pelo Departamento de Saúde Pública do condado de Los Angeles.

Segundo o documento relativo a Carrie Fisher, a morte da atriz deveu-se a uma “paragem cardiorrespiratória”. A certidão indica, porém, que o médico legista vai precisar de mais análises.

Já no caso de Debbie Reynolds, a causa é apontada como uma “hemorragia intracerebral”, um tipo de AVC causado quando o sangue inunda o tecido cerebral e que é menos comum do que aquele que tem origem num coágulo.

Carrie Fisher sentiu-se mal num avião que fazia a ligação entre Londres e Los Angeles, a 23 de dezembro. Foi hospitalizada, mas acabou por morrer alguns dias depois, a 27 de dezembro.

Apenas um dia depois da morte da Princesa Leia, de "Star Wars", a mãe da atriz teve de ser internada, na sequência de um AVC. Debbie Reynolds acabou por morrer no hospital, aos 84 anos.

Os familiares das duas atrizes já informaram que estão a preparar um memorial.