Os Óscares deste ano não foram exceção: algumas estrelas brilharam em cima do palco, mas o aspeto mais comentado da noite foi mesmo o que aconteceu na passadeira vermelha. Se umas primaram pela descrição, houve quem ousasse… e muito.
 
Lady Gaga já nos habituou a outfits no mínimo bizarros, que roçam entre o «pouca roupa» e o… estranho. Desta vez, escolheu dois vestidos que primaram por ser o oposto um do outro.


 
Do vestido que escolheu para a passadeira vermelha, destacam-se sobretudo as largas luvas vermelhas.
 
Na versão que escolheu para a festa, destacam-se as costas tatuadas, que o longo vestido preto permitia mostrar.
 
 

Scarlett Johansson optou por um vestido verde, longo e decotado, adornado com uma vistosa gargantilha no mesmo tom. Mas o que se destacou mesmo foi o penteado da atriz.


 
O vestido rosa-bebé da atriz Gwyneth Paltrow primava pela simplicidade. Completamente liso, só com um ombro e uma manga adornada por uma enorme rosa em tecido, o vestido foi comparado ao de uma dama de honor num casamento.

 

A ex-namorada de Cristiano Ronaldo mostrou toda a sua boa forma. O vestido longo fundia-se com os colants transparentes, deixando o lado direito do corpo de Irina Shayk completamente à mostra.


 
Rita Ora também optou pelas transparências. O vestido longo e com uma cauda ainda mais longa deixava transparecer toda a parte de trás do corpo da cantora.


 
Desengane-se se pensa que os homens não correm riscos no que toca à moda. Jared Leto optou por um smoking no mínimo original: o fato cor lavanda contrastava com os sapatos e a camisa brancos.


 
Lupita Nyong’o fica bem com qualquer trapinho, mas foi muito criticada pelo vestido completamente forrado a pérolas que usou na madrugada deste domingo.


 
Kerry Washington não foi poupada pelos críticos de moda, que condenaram o «ar datado» do conjunto que escolheu.


 
Ainda na categoria das grandes… revelações está a modelo Chrissy Teigen, mulher do músico John Legend. A modelo optou por um vestido longo, mas que revelava por completo a sua perna direita.
 


Os vestidos de Chloe Grace Moretz e da realizadora Ava DuVernay foram bastante criticados pelo padrão e pelo excesso de tecido.


 



Blanca Blanco optou por um vestido vermelho e preto, formato sereia, que não deixou indiferentes os críticos de moda.
 


Laura Dern parece ter-se inspirado nas armaduras dos cavaleiros da Idade Média.
 


Amanda Anka pecou pelo excesso de simplicidade: numa cerimónia que exigia vestido de gala, optou umas calças pretas e um top.


 
A cantora Solange Knowles pecou pelo excesso de tecido. Uma mistura de vestido e macacão vermelho, de manga comprida e gola alta.