A atriz norte-americana Angelina Jolie, de 39 anos, está «aberta» a uma carreira na política, diplomacia ou serviço público, contou à revista Vanity Fair.

Conhecida não só pelo seu desempenho no cinema, mas também pela promoção de causas humanitárias e trabalho com refugiados, a mulher de Brad Pitt disse que «quando se faz trabalho humanitário, nos tornamos conscientes de que a política tem de ser tomada como opção».

Jolie acrescentou que «se realmente se quer fazer uma mudança extrema, então ganha-se responsabilidade». «Honestamente não sei em que papel poderia ser mais útil – sei bem como ganho a vida, e isso (poderia) tornar a coisa menos possível».

Quando a conversa se virou para o seu filme mais recente, enquanto cineasta, «Invencível», que retrata a vida do atleta olímpico, piloto da Segunda Guerra Mundial e prisioneiro de guerra, Louis Zamperini, Angelina caiu em lágrimas devido à amizade com o herói de guerra.

A primeira versão da sua produção foi exibida em julho, 40 dias antes de Zamperini falecer aos 97 anos vitima de uma pneumonia. « Foi uma experiência extremamente comovente», «observar alguém observando sua própria vida», comentou.

Ainda na entrevista à Vanity Fair, Angelina fez referência ao casamento com Brad Pitt, dizendo que «a sensação é realmente diferente», «é uma sensação boa», acrescentou.