A viatura na qual morreu em novembro passado o ator norte-americano Paul Walker, na Califórnia, circulava a cerca de 160 quilómetros/hora, revelou hoje o relatório final dos médicos legistas.

Paul Walker, estrela da série «Fast and Furious», traduzida em Português como «Velocidade Furiosa», morreu em 30 de novembro em Santa Clarita, a noroeste de Los Angeles, com 40 anos, quando o Porsche GT em que seguia chocou contra uma árvore e se incendiou.

O ator era passageiro da viatura, da qual também o condutor faleceu em resultado do acidente.

O relatório definitivo do instituto médico-legal de Los Angeles, o amigo de Paul Walker que se encontrava ao volante, Roger Rodas, «conduzia o Porsche Carrera GT vermelho a uma velocidade perigosa, em torno dos 160 km/h».

No texto acrescenta-se que «o veículo foi totalmente destruído e praticamente cortado em dois» e especifica-se que «a maior parte da carcaça da viatura foi carbonizada».

Os médicos legistas confirmaram que o ator morreu devido a «múltiplos ferimentos traumáticos» e a queimaduras, como já tinham indicado no relatório preliminar. Adiantaram ainda que não tinham encontrado nenhum traço de álcool nem de drogas nos corpos de Walker e do amigo.