O filme de ficção científica, «Collider», da empresa portuguesa beActive, foi nomeado para os Prémios Emmy digitais da International Academy of Television Arts & Sciences, divulgou hoje a produtora.

Os Emmy digitais, que serão entregues no dia 07 de abril, em Cannes, no sul da França, no âmbito do mercado de conteúdos televisivos MIPTV, distinguem conteúdos em multiplataforma, sendo a produção nacional candidata na categoria Ficção.

Ao lado de «Collider» concorrem «Real Escape Game TV», do Japão, «#7DaysLater», da Austrália, e «Latitudes», do Brasil.

O filme «Collider» contsitui a terceira nomeação da portuguesa beActive para os Emmy, depois da série «Castigo Final», em 2010, e do filme «Beat Girl», no ano passado, com o informa em comunicado a produtora.

«Collider» é também um filme, um livro de BD, jogos para «smartphones» e uma extensa experiência interativa nas redes sociais», afirma a beActive.

As outras categorias dos Emmy são Infanto-Juvenil e Não-Ficção.

Em Infanto-Juvenil estão nomeados «Malhação», do Barsil, «Shujaaz.FM Reloaded», do Quénia, «Max & Billy's Drill Machine Girl», dos Países Baixos, e «Time Tremors«, da Austrália.

Em Não-Ficção, são candidatos «Rising Star», de Israel, «Perfect Storms Interactive», do Canadá, «D-Day As It Happens¿, do Reino Unido, e «WomenTalk TV», de Singapura.

Segundo a mesma fonte, «Collider» é «baseado nas experiências realizadas na Organização Europeia de Investigação Nuclear (CERN), no Large Hadron Collider, local onde foi encontrado o «Bosão de Higgs», na base da atribuição do Prémio Nobel da Física de 2013 ao britânico Peter Higgs.

O filme português já foi exibido em festivais de cinema em Londres, no Reino Unido, Genebra, na Suiça, e em Galway, na República da Irlanda, e teve estreia nas salas de cinema portuguesas, em novembro do ano passado.

Este ano o filme já teve estreia na República da Irlanda, devendo também entrar no circuito comercial nos Estados Unidos, no Reino Unido e no Japão.