Ao sexto dia, o 70º Festival de Cinema de Veneza recebeu o novo filme de Terry Gilliam. O ex-Monty Python apresentou «The Zero Theorem» na segunda-feira, em estreia mundial, naquela que é a visão pessoal do realizador norte-americano do «mundo em que vivemos».

«Quando filmei o "Brazil", em 1984, estava a tentar pintar um quadro do que eu achava que era a vida nessa altura. O "The Zero Theorem" é um olhar sobre o mundo em que vivemos hoje em dia», explicou, em comunicado divulgado pelo festival.

O novo filme de Gilliam é protagonizado pelo austríaco Christoph Waltz e conta a história de um pirata informático que se infiltra na rede para tentar descobrir o sentido da vida.

De cabelo e sobrancelhas rapadas, este é um papel que Terry Gilliam acredita ser bem diferente para o ator que este ano venceu o Óscar para Melhor Ator Secundário com «Django Libertado».

«Ele está ótimo assim! É uma pessoa completamente diferente das personagens que já o vimos interpretar. (...) Ele é o próprio filme. Não é o ajudante, não é o estranho, maldoso e maravilhoso nazi... Por que não concorrer ao Óscar de Melhor Ator Principal este ano?», elogiou o realizador durante a conferência de imprensa em Veneza.

Mélanie Thierry, David Thewlis, Lucas Hedges, Matt Damon, Ben Whishaw e Tilda Swinton compõem o restante elenco principal de «The Zero Theorem», um filme que, por enquanto, não tem data de estreia prevista em Portugal.

Na segunda-feira, o festival de Veneza recebeu ainda as exibições de «Tom à la Ferme», de Xavier Dolan, «Medeas», de Andrea Pallaoro, «The Sacrament», de Ti West, e «Locke», de Steven Knight, entre outros.