O Halloween é não só o dia das bruxas, como também o dia dos zombies, dos fantasmas, dos vampiros, dos «serial killers» e de todas as personagens que fazem parte do imaginário do horror, capazes de despertar os maiores medos e protagonizar os mais terríveis pesadelos.

Muitas destas figuras chegaram-nos através do cinema, dos filmes de terror ou suspense. De Tobe Hopper a Alfred Hitchcock, foram vários os cineastas que se notabilizaram na arte de nos fazer saltar da cadeira.

Se não tem planos para comemorar este dia das bruxas, deixamos-lhe algumas sugestões de filmes que prometem um serão verdadeiramente assustador. Dos clássicos às obras mais recentes, uma coisa é certa: são filmes para ver às escuras e, claro, bem agarrado ao sofá.
 

Os clássicos

 
«Psycho», Alfred Hitchcock (1960)

Alfred Hitchcook é considerado o mestre do cinema de suspense e «Psycho», para além de não fugir à regra, é ainda apontada como uma das obras de referência do realizador norte-americano.

No filme, a personagem Mary Crane (Janet Leigh) rouba a empresa onde trabalha e faz-se à estrada, fugindo com uma avultada quantia de dinheiro. A uma dada altura decide parar num motel, onde Norman Bates (Anthony Perkins) trabalha como rececionista. Mary Crane só quer descansar da viagem e está longe de imaginar o perigo que corre.

 

«The Shining», Stanley Kubrick, (1980)

Adaptado de um livro de Stephen King - considerado por muitos o mestre dos livros de terror – o enredo gira à volta de Jack Torrance (Jack Nicholson), um escritor que aceita trabalhar como zelador de um hotel no inverno, altura em que este está fechado ao público.

Jack, a mulher, Weddy (Shelly Duvall), e o filho, Danny, mudam-se de malas e bagagens para o edifício, onde passam a viver. Mas as coisas não correm como o esperado. Danny, com poderes paranormais, consegue ver os fantasmas e as histórias que assombram o hotel. Aqui, há presenças sobrenaturais que, gradualmente, vão influenciar o comportamento de Jack.



«O Exorcista», Williem Friedkin (1973)
 
É para muitos um dos grandes clássicos do género de terror, sobretudo pelo impacto que causou quando estreou nas salas norte-americanas – vários espetcadores sentiram-se mal quando viram o filme.

A história é a de uma menina de 12 anos que é possuída pelo diabo. É um padre, especialista em exorcismo, que a tenta salvar desta maldição.





«Poltergeist», Tobe Hopper (1982)

Como muitos filmes do género, começa com o retrato de uma família feliz, nos subúrbios de uma cidade norte-americana.

Mas tudo muda quando uma presença sobrenatural começa a afetar os dias daquela família, ao ponto de uma das filhas ser sugada para um portal desconhecido.


 
«Massacre no Texas», Tobe Hopper (1974)

«Leatherface» é um assassino que usa uma máscara feita de partes do rosto das suas vítimas e uma serra elétrica. Numa viagem ao campo, um grupo de jovens amigos cruza-se no caminho do assassino.
 
Produzido como um filme independente e de baixo orçamento, acabou por se tornar um grande sucesso junto do público.
 
Foi dos primeiros filmes do género a conter cenas de grande violência gráfica e, ainda hoje, é considerado uma das referências do terror na sétima arte.
 
 

 

Os mais recentes

 
«A Evocação», James Wan (2013),
 
A ação decorre em 1971. Dois investigadores, especialistas em comportamentos paranormais (Vera Farmiga e Patrick Wilson) são contratados para perceber os fenómenos que afetam a família Perron, em Rhode Island.

Os Perron mudaram-se para uma quinta, com mais de 150 anos, mas acabaram por perceber que a casa estava assombrada pro espíritos malignos.

 



«Annabelle», John R. Leonetti (2014)

Estreou recentemente e está em exibição nas salas portuguesas. O filme pretende ser a «prequela» de «Evocação».

Um casal compra uma boneca de porcelana de coleção, mas depois de ter sido vítima de um ataque de uma seita, a boneca é dominada por uma força maligna. 





«A Purga 2: Anarquia», James DeMonaco (2014)

É a sequela de «A Purga» de 2013. A premissa repete-se: uma vez por ano, durante 12 horas, todos os crimes são legais, incluindo o homicídio, e as ruas estão sujeitas à anarquia. 

 



«Mamã», Andrés Muschietti (2013)

Um casal (Jessica Chastain, Nikolaj Coster-Waldau) tem de cuidar de duas sobrinhas que foram encontradas sozinhas na floresta quando os seus pais foram mortos. Mas as crianças não parecem estar sozinhas e  fenómenos bizarros começam a acontecer na casa da família.

 



«Contracted», Eric England (2013)

Depois de ter tido relações sexuais desprotegidas, Samantha começa a revelar sintomas de uma doenças infecciosa. A infeção apodera-se do seu corpo e começa também a transformar a sua mente.