As histórias de «Her» («Uma História de Amor») e «Capitão Phillips» foram premiadas pelo sindicato dos argumentistas dos EUA (Writers Guild of America), numa cerimónia realizada em Los Angeles, no sábado.

Spike Jonze venceu o prémio para Melhor Argumento Original, pelo trabalho em «Her», enquanto que Billy Ray foi distinguido com o troféu para Melhor Argumento Adaptado, com «Capitão Phillips».

«É uma honra enorme, [receber um prémio] vindo dos argumentistas», afirmou Jonze, citado pela BBC News.

«Estava a pensar que, de certa forma, é uma forma de premiar a dor. Um tipo de dor específica que os argumentistas conhecem, os altos e baixos de nos sentarmos sozinhos [à frente do computador]», acrescentou o realizador e argumentista que, em janeiro, recebeu o Globo de Ouro para Melhor Argumento.

A película que conta a história de um homem (Joaquin Phoenix) socialmente solitário e inadaptado que se apaixona pela voz de um sistema operativo com inteligência artificial (Scarlett Johansson) está nomeado para cinco Óscares, incluindo Melhor Filme e Melhor Argumento Original.



Por sua vez, Billy Ray incluiu nos seus agradecimentos o autor da história verídica de «Capitão Phillips», o comandante do navio atacado por piratas somalis em 2009.

«Na verdade, foi o Capitão Phillips que escreveu esta história, eu apenas a escrevi [para o cinema]», disse Ray.

Realizado por Paul Greengrass e protagonizado por Tom Hanks, «Capitão Phillips» está na corrida a seis Óscares, incluindo nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Secundário (Barkhad Abdi) e Melhor Argumento Adaptado.