Um dos criadores da série de animação de culto «Os Simpsons», Sam Simon, morreu este domingo vítima de cancro, segundo o TMZ, site norte-americano especializado em notícias de celebridades.

Simon, de 59 anos, faleceu na sua residência em Los Angeles, este domingo, rodeado da família, após uma longa batalha contra o cancro do cólon que lhe foi diagnosticado em 2012. Na altura, e segundo o  próprio revelou à imprensa internacional, tinham-lhe dado entre três a seis meses de vida.

«Para aqueles que o conheciam a sua voz vai ecoar para sempre em nós. O seu sentido de humor vai continuar a fazer-nos rir e a sua compaixão e generosidade vai continuar a ter um grande impacto nas nossas vidas», declarou a fundação criada com o seu nome ao TMZ.

Uma das últimas imagens partilhadas por si no Twitter mostra o estado débil em que se encontrava. Na legenda escreveu que tinha ido ao hospital e que tinha vomitado sangue.
Simon ajudou Matt Groening e James Brooks a criar a série em torno das peripécias da família Simpson, em 1991, tornando-se produtor executivo da série.

Apesar de já não trabalhar na série desde 1993, continuava a receber anualmente dezenas de milhões de dólares. Segundo uma entrevista dada ao «The Hollywood Reporter» a fortuna foi doada para caridade.

Grande ativista pelos direitos dos animais, a Fundação Sam Simon também distribui alimentos vegan para pessoas carenciadas.