Tem início esta terça-feira o 35º Festival Internacional de Cinema do Porto, com a série de filmes «Extreme horror». O festival de cinema de terror decorre no Rivoli, no Porto. A abertura oficial do Fantasporto é só na sexta-feira e «é extremamente capaz de provocar arrepios ao mais experiente espetador de filmes de terror», diz a organização.

«Asmodexia», de Marc Carreté, «Beatiful People», de Brini Amerigo são as obras escolhidas para abrir o auditório do Rivoli. Amanhã o público poderá assistir ao «Hunger Z (Hunger of the Dead)», do japonês Naoto Tsukiashi e «The Dead II: India», de Howard J.Ford e Jonathan Ford e quinta-feira, o programa prossegue com «Lost After Dark», de Ian Kessner e «Mexico Barbaro».

O candidato sul-coreano aos Óscares, «Haemoo», irá fazer a abertura oficial do Fantasporto na noite de sexta-feira, mas antes ainda vai ser possível assistir a clássicos como «O Mundo a Seus Pés», de Orson Welles ou «Top Hat», de Mark Sandrich.

Entre realizadores, protagonistas e representantes de filmes são 100 os participantes que fazem parte da lista de convidados nacionais e estrangeiros do festival, que  irá homenagear o produtor e realizador, Fernando Vendrell.

O evento vai estrear uma «Bolsa de Guiões», que segundo a diretora, Beatriz Pacheco Pereira, dará continuação ao Encontro Nacional de Escolas e Cursos de Cinema, que «pode ter textos desde contos, romances, argumentos», entre outros.
 
O festival que irá terminar a 8 de Março vai ter um total de 103 sessões, com 173 filmes, dos quais 57 são nacionais e 97 inéditos em Portugal que «se não forem comprados não passarão no circuito comercial», cita a Lusa.