Philip Seymour Hoffman deixou a quase totalidade da sua herança para a ex-companheira e mãe dos seus três filhos, Mimi O'Donnell, noticia a agência Reuters.

Segundo os documentos do testamento entregues num tribunal de Nova Iorque, na quarta-feira, O'Donnell ficará encarregue da herança do falecido ator, embora não se conheçam mais pormenores sobre os valores envolvidos.

No testamento redigido em 2004, antes do nascimento das filhas mais novas, Seymour Hoffman fez questão de pedir que o seu único filho na altura, Cooper, fosse criada em Nova Iorque, Chicago ou São Francisco «para ser exposto à cultura, arte e arquitetura que tais cidades oferecem».

O ator que venceu o Óscar pelo desempenho em «Capote» foi encontrado morto a 2 de fevereiro, no seu apartamento em Nova Iorque, com uma seringa espetada no braço.

Embora a causa de morte seja uma aparente overdose de heroína, tal ainda não foi confirmado com a autópsia ao corpo de Seymour Hoffman, esperando-se resultados mais conclusivos após as análises toxicológicas.