Um dos quatro detidos pela polícia durante a investigação à morte de Philip Seymour Hoffman é músico profissional e já integrou as bandas de Amy Winehouse, Mick Jagger, Wyclef Jean, Tom Jones e David Bowie.

Robert Vineberg está acusado da posse de grandes quantidades de droga (com intenção para venda) e seria ele que alegadamente fornecia heroína ao ator durante os últimos meses, quando Seymour Hoffman teve uma recaída na sua recuperação.

No entanto, segundo a imprensa norte-americana, nem Vineberg nem os restantes três detidos (dois deles acusados da posse de pequenas doses de cocaína) serão os responsáveis pela venda da heroína que terá matado o ator.

No apartamento de Seymour Hoffman foram encontradas saquetas marcadas com os símbolos do Ás de Espadas, que identificam um tipo de heroína potencialmente fatal, ligada a várias mortes por overdose.

A autópsia ao corpo do ator foi inconclusiva e a causa oficial da morte de Philip Seymour Hoffman só deverá ser revelada após os resultados das análises toxicológicas.