Há já algum tempo que não víamos tanta contestação à volta da escolha de um ator para um filme. Desde que a Warner Bros. anunciou que Ben Affleck será o novo Batman, no próximo filme do Super-Homem, as petições online multiplicaram-se e chegaram mesmo ao presidente dos EUA.

Segundo a «Variety», a página oficial da Casa Branca para as petições públicas recebeu um pedido bem original. Os fãs do «homem-morcego» queriam que Barack Obama instituísse a «ilegalidade de Ben Affleck interpretar o papel de Batman, ou de qualquer outro super-herói, nos próximos 200 anos».

A petição foi retirada pouco tempo depois, por violar as regras de participação no site, mas era apenas uma de muitas que têm criticado a escolha de Affleck para substituir Christian Bale.

Uma das petições mais concorridas, endereçada à Warner Bros., conta já com mais de 50 mil assinaturas, e reclama que a falta de talento como ator de Ben Affleck não fará justiça ao personagem que de dia é o multimilionário Bruce Wayne, e à noite combate o crime como Batman.

Curiosamente, o mesmo tipo de contestação aconteceu quando o falecido Heath Ledger foi anunciado para encarnar o vilão Joker em «O Cavaleiro das Trevas», num papel que mais tarde viria a ser muito elogiado por fãs e pela crítica.

Recorde-se que Ben Affleck, vencedor do Óscar para Melhor Filme em fevereiro com «Argo», já interpretou um super-herói da banda desenhada no cinema. Em 2003, o ator foi Daredevil em «Demolidor - O Homem Sem Medo».