O filme de animação «Feral», de Daniel Sousa, realizador português nascido em Cabo Verde, está nomeado para o Óscar de melhor curta-metragem de animação, anunciou esta quinta-feira a Academia de Cinema dos Estados Unidos.

«Feral» conta a história de um menino selvagem, uma criança que se tenta adaptar à civilização, depois de ter sido encontrada num bosque, onde cresceu.

Este é o sexto filme de Daniel Sousa e soma mais de uma dezena de prémios entre os cerca de quarenta festivais de cinema onde foi exibido, nomeadamente o de Annecy (França), onde recebeu três distinções em 2013.

No Cinanima 2012, em Espinho, conquistou o prémio RTP2 «Onda Curta».

Daniel Sousa nasceu em Cabo Verde em 1974, cresceu em Portugal e em 1986 mudou-se com a família para os Estados Unidos, onde vive.

O realizador, que integra o coletivo Handcranked Films Projects, formou-se na Rhode Island School of Design, onde atualmente dá aulas, depois de já ter lecionado na Universidade de Harvard ou no Art Institute de Boston.

A cerimónia dos Óscares está marcada para 02 de março, em Los Angeles (Califórnia), com apresentação de Ellen DeGeneres.