O filme «O Corpo de Afonso», de João Pedro Rodrigues, foi eleito a Melhor Curta-Metragem do festival Janela Internacional de Cinema do Recife (Brasil), que terminou no domingo e que distinguiu ainda «Gambozinos», de João Nicolau, escreve a agência Lusa.

O júri decidiu premiar o filme de João Pedro Rodrigues por «subverter de maneira radical a história de Portugal, pela maneira com que os corpos são filmados», «pelas arriscadas apostas estéticas e a frontalidade com o qual é encarada a crise europeia, tanto económica quanto de valores», revelou a organização.

«O Corpo de Afonso», que tem como ponto de partida a fascinação pelo corpo do primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques, foi produzido por Guimarães - Capital Europeia da Cultura 2012, e já foi exibido em Locarno (Suíça), Toronto (Canadá), Nova Iorque (EUA) e Busan (Coreia do Sul).



Na sexta edição, o festival do Recife decidiu ainda distinguir a curta-metragem «Gambozinos», de João Nicolau, com o prémio de Melhor Imagem, «pela maneira simples e forte como constrói uma fantasia».

«Gambozinos», cuja história se centra num rapaz de dez anos numa colónia de férias, recebeu em maio o prémio de melhor curta-metragem na Quinzena dos Realizadores, em Cannes, e teve estreia comercial em Portugal na semana passada.



O festival Janela Internacional de Cinema do Recife terminou no domingo com um total de 15 mil espectadores.