Charlize Theron participou na apresentação de «The Burning Plain» («A Planície Queimada», numa tradução literal), em Madrid. Em declarações à Agência espanhola Efe, a actriz sul-africana, que produz e participa como actriz principal no filme de estreia do mexicano Guillermo Arriaga, diz que foi difícil tirar a roupa para algumas cenas.

Sylvia, a personagem em que se centra toda a trama, refugia-se no sexo e na saudade para fugir do passado. O filme começa mesmo com a imagem de escultura ruiva nua a olhar por uma janela. Charlize, claro.

A actriz assume os complexos por se revelar desta forma: «Não é fácil tirar a roupa, mas também não é mostrar a alma, mostrar como sou. Quando filmas cenas deste tipo acabas por convencer-te que és a própria personagem.»

Theron não compreende o culto de Hollywood pelo corpo. «Um actor ou actriz que vive dependente do seu físico ou da sua imagem não é um bom profissional. O importante é fazer bons filmes, boas interpretações.

O filme foi rodado no deserto de Chihuahua, no Novo México, e conta com as participações de Kim Basinger, John Corbett, do mexicano José María Yazpik e do português Joaquim de Almeida.

Carregue na imagem abaixo para ver as melhores fotos da actriz: