IndieLisboa abre com «No» e encerra com «Before Midnight»

A 10º edição do festival realiza-se entre os dias 18 e 28 de abril e contará com as estreias dos filmes de Pablo Larraín e de Richard Linklater

Por: Redação    |   6 de Março de 2013 às 16:16
O festival de cinema independente IndieLisboa, a celebrar dez anos, começará a 18 de abril com o filme chileno «No», de Pablo Larraín, e encerrará com «Before Midnight», de Richard Linklater, escreve a agência Lusa.

O IndieLisboa decorrerá de 18 a 28 de abril, com uma edição que assinala os dez anos de existência, abrindo oficialmente com «No», o filme que o Chile candidatou aos Óscares, recriando os bastidores de uma campanha televisiva que, nos anos de 1980, se opôs à ditadura de Augusto Pinochet.

No papel do autor da campanha publicitária, René Saavedra, está o ator Gael Garcia Bernal, que protagonizou «Má Educação», de Pedro Almodóvar, «Os Diários de Che Guevara», de Walter Salles, ou «A Little Bit of Heaven», com Kate Hudson, entre outros filmes.

De acordo com a organização, o IndieLisboa encerrará com o filme, em antestreia nacional, «Before Midnight», que, pela terceira vez, junta o realizador Richard Linklater aos atores Ethan Hawke e Julie Delpy.

Há dez anos, o IndieLisboa tinha aberto oficialmente a programação com «Antes do Amanhecer» (1995), também de Richard Linklater.

A programação completa do IndieLisboa será apresentada no dia 19, na Culturgest, em Lisboa, mas esta semana a organização inaugurará várias exposições em Lisboa, com artistas que participaram nas edições anteriores do festival.

«Leituras do Real» apresenta filmes e vídeos de artistas e realizadores, «produzidos para um contexto de instalação», em espaços como a Galeria 111, o Museu da Electricidade, a Galeria Zé dos Bois e o Museu do Chiado.

Entre os artistas convidados estão Filipa César e Salomé Lamas, Michael Robinson, Johann Lurf e Atsushi Wada.

PUB
Partilhar
EM BAIXO: Ethan Hawke e Julie Delpy em «Before Midnight»
Ethan Hawke e Julie Delpy em «Before Midnight»
COMENTÁRIOS

PUB
CaixaBank mantém preço da OPA e recusa avaliar fusão

«O CaixaBank, sempre com o máximo respeito por todas as opiniões dos acionistas do BPI e do seu conselho de administração, considera que o preço da sua Oferta é adequado e que o seu projeto é benéfico para o BPI e para os seus acionistas», indica o banco catalão, maior acionista do BPI, com 44,1 por cento, em comunicado. BPI recusou esta quinta-feira contrapartida de 1,33 euros oferecida pelo banco espanhol por considerar que o valor adequado para a OPA é de 2,26 euros, 70% acima dos 1,329 euros por ação propostos pelo banco catalão