O ator Diogo Morgado, reconhecido internacionalmente após a sua participação no filme «O Filho de Deus», onde interpretou Jesus Cristo, regressou a Portugal para gravar uma curta metragem gravada no Algarve.

O guião de «Presa», escrita e realizada por Sonat Dunyar e produzida pela jovem e independente «New Light Pictures», impressionou tanto Morgado que o ator decidiu participar no projeto sem receber qualquer salário.

«Recebo com frequência convites para participar em curtas, e esta foi de longe das melhores curtas que eu já li. Eu acho que estamos na iminência de um volte-face no cinema português, e acho que aquilo que eu puder fazer para que isso aconteça, não vou olhar a meios», diz o ator.

O projeto foi filmado em Almancil e Faro, Algarve, com o trabalho voluntário de uma equipa que envolveu um total de quase 50 pessoas, apoiadas por algumas entidades locais, onde se inclui a PSP de Faro.

Além de Diogo Morgado, a curta conta com a participação da atriz Rita Martins e com a cinematografia de Pedro Matos, e pretende concorrer aos grandes festivais de cinema internacionais.

O realizador prefere não divulgar o tema do filme, pois, por se tratar de uma curta, «qualquer coisa que se diga acaba por ser logo demasiado», mas admite que está «super satisfeito com o resultado».

Em relação à história, menciona apenas que «é um filme pesado e cru, que retrata sem pudores uma realidade que a maior parte de nós prefere fingir que não existe».