Dezassete filmes realizados em Portugal e no estrangeiro por realizadores portugueses vão ser exibidos, já amanhã, quinta-feira num festival dos EUA.

O evento ocorre em New Bedford, durante o New York Portuguese Short Film Festival, uma iniciativa do Arte Institute.

Os filmes, que já foram exibidos em Nova Iorque, nos Cinemas Tribeca, em Lisboa e em Cascais, serão agora apresentados no museu de baleação daquela cidade norte americana.

Entre as curtas, estão «Esquizofrenia», de André Miranda e Diogo Leitão, «Outro Homem Qualquer», de Luís Soares e «Pó», de Afonso Pimental. Veja a lista de todos os filmes aqui.

«A oportunidade de levar o festival a New Bedford surgiu da vontade do Arte Institute de querer expandir a sua atividade e programação nos EUA para além de Nova Iorque e de Nova Jérsia», explicou a diretora do Arte Institute, Ana Ventura Miranda, à agência Lusa.

A responsável diz que a organização tem desenvolvido parcerias com alguns consulados portugueses, como o de New Bedford e Califórnia nos EUA ou o do Rio de Janeiro no Brasil, «onde os cônsules têm uma visão e dinamismo que se alinha» com a organização.

O júri selecionou os filmes a partir de 110 candidatos e era composto por personalidades do meio cinematográfico português, brasileiro e americano. Entre elas, a produtora Lynda Hansen, os realizadores Rui Simões, Francisco Manso e Mário Patrocínio e o blogger Carlos Filipe Freitas.

Ana Ventura Miranda acredita que, ao longo dos quatro anos edições do festival, «construiu-se um público para o cinema português, mas também uma marca para o mesmo, em que as longas-metragens que o Arte vem apresentando ao longo do ano, como foi o caso da Gaiola Dourada, no MoMA, ajudam a cimentar».

Até ao final do ano, e principio do próximo, o festival vai ainda chegar a São Francisco, Providence, Brasil, Reino Unido, Angola, Africa do Sul, Canadá, França, Austrália, Inglaterra e Polónia.

«Esta quarta edição do NY Portuguese Short Film Festival vai ser a maior mostra de sempre do festival, tanto nos Estados Unidos, como internacionalmente», garantiu Ana Ventura Miranda.

«Todos os anos temos acrescentado mais países às edições porque o nosso objetivo é levar o trabalho destes novos realizadores além-fronteiras para que que possam ser convidados por outros programadores e festivais internacionais».

O New York Portuguese Short Film Festival foi o primeiro festival de cinema português a chegar aos Estados Unidos.