“A minha filha tem nove anos e há uns anos estava a pedinchar-me uma coisa qualquer. Eu disse ‘não tenho dinheiro’ e ela disse ‘papá, é por causa da crise?' Fiquei a pensar naquilo. Quando tinha cinco anos não conhecia aquela palavra. Achei que devia filmar a crise.”



“Achei que devia filmar a crise, mas não fazer o que a televisão e os jornais fazem, que é reportagem. Queria contar histórias”.


Os filmes estreiam nas salas de cinema a 27 de agosto, 24 de setembro e 1 de outubro










“Eles lá devem ter as suas razões. Nós estamos muito contentes que o filme passe na Grécia”.





Primeiro volume: “O Inquieto”















Segundo volume: “O Desolado”








“comic relief”









Terceiro volume: "O Encantado"