A turista norte-americana que foi morta por um leão num parque na África do Sul foi identificada como sendo Katherine Chappell, editora de efeitos especiais na série A Guerra dos Tronos, segundo o Telegraph.
 
Katherine Chappell, de 29 anos, encontrava-se há uma semana na África do Sul para angariar fundos para iniciativas de combate à caça furtiva.
 
A jovem foi morta por uma leoa de nove anos na tarde de segunda-feira quando visitava o parque Lion Park nos arredores de Joanesburgo.

O parque acusa Katherine Chappell e o seu guia de circularem no recinto com as janelas do carro abertas, mas, através de comunicado, a empresa organizadora da viagem, a Kalabash Tours, garante que a turista só abriu a janela quando o carro parou para ver o felino.

A leoa, que estaria deitada, levantou-se e deteve-se a cerca de um metro do veículo. Katherine Chappell terá, então, aberto a janela para tirar fotos quando, subitamente, foi atacada dentro do carro.
 
O guia, identificado como Pierre Potgieter, de 66 anos, sofreu um ataque cardíaco além de graves ferimentos nos braços depois de ter tentado travar o ataque.
 
A polícia tem na sua posse a câmara fotográfica de Katherine Chappell e de outros turistas que passeavam no parque àquela hora.
 
O Lion Park, uma das mais populares atrações da África do Sul, a 40 minutos de Joanesburgo, não encerrou após o incidente, mas o local onde ocorreu o ataque permanece interdito. O parque esclareceu, ainda, que não faz sentido eutanasiar a leoa.