O documentário «E Agora? Lembra-me», de Joaquim Pinto, terá estreia comercial em Portugal em abril, estando ainda assegurada para 2014 a exibição comercial nos Estados Unidos, França e América Latina, afirmou à agência Lusa fonte da produtora Crim Produções.

A distribuidora norte-americana Cinema Guild adquiriu os direitos para a exibição do filme na América do Norte (Estados Unidos e Canadá), devendo a estreia verificar-se na primavera de 2014.

Citado pela página na Internet IndieWire, o distribuidor Ryan Krivoshey considera «E Agora? Lembra-me» um «brilhante e longo documentário na primeira pessoa sobre arte, amor e, acima de tudo, sobre sobrevivência».

Aquela distribuidora independente já exibiu filmes de Pedro Costa, João Pedro Rodrigues, Béla Tarr, Alexander Sokurov e Jacques Rivette, entre outros cineastas, naquele território.

Em Portugal, o filme estrear-se-á em abril. Ainda sem data, o documentário também chegará ao circuito francês e à América Latina.

«E Agora? Lembra-me» é um documentário biográfico sobre um ano de ensaios clínicos de Joaquim Pinto, por causa dos vírus HIV e Hepatite C.

«A minha vida não é nada de especial», afirma Joaquim Pinto no começo deste filme, espécie de cadernos de apontamentos visual sobre a sua vida, ao lado de Nuno Leonel, sobre o seu trabalho no cinema - realizador, produtor, engenheiro de som.

O filme, retrato íntimo e intimista de três horas do realizador, conquistou este ano três prémios no festival de cinema de Locarno (Suíça), dois no festival de cinema de Valdivia (Chile) e foi considerado o melhor documentário no Festival Internacional de Documentário de Buenos Aires e também no DocLisboa, onde arrecadou dois outros prémios.

Integrou a competição do Festival de Cinema de Turim (Itália) e foi eleito a melhor longa-metragem internacional dos Encontros Internacionais do Documentário de Montréal (Canadá).