Ela já interpretou rainhas e agentes secretas no grande ecrã, mas nunca ninguém tinha visto Helen Mirren a imitar uma cantora pop. Pelo menos até esta quinta-feira.

A atriz britânica de 68 anos foi distinguida pela companhia teatral da Universidade de Harvard, nos EUA, e aceitou o desafio de experimentar o «twerking» recentemente celebrizado por Miley Cyrus.

Mirren entrou na brincadeira e agitou as ancas, admitindo já o ter feito antes longe dos olhares públicos.

«Já o tinha tentado fazer no meu quarto, em privado, à frente do espelho, sem grande sucesso. Portanto, é absolutamente humilhante ter de fazê-lo em público diante tanta gente», explicou a atriz, citada pelo jornal «The Guardian».

Helen Mirren recebeu o famoso «pote dourado» da trupe Hasty Pudding Theatricals, voltando a imitar Miley Cyrus nas poses para os fotógrafos, deitando a língua de fora.

A distinção anual, que em 2013 calhou a Marion Cotillard e Kiefer Sutherland, pretende celebrar artistas que se tenham distinguido no mundo do espetáculo no ano anterior. Este ano, para além de Mirren, a Hasty Pudding Theatricals premiou ainda o ator Neil Patrick Harris.

Helen Mirren é uma das mais respeitadas figuras do cinema, televisão e teatro no Reino Unido, tendo sido agraciada com um Óscar, quatro Baftas, três Globos de Ouro, quatro Emmys e dois prémios de Melhor Atriz no festival de Cannes.

«A Rainha» (2006), «A Loucura do Rei George» (1994), e «Tempo de Guerra» (1984) são alguns dos filmes mais marcantes da atriz que, em 2013, voltou a vestir a pele de uma assassina a contrato em «Red 2: Ainda Mais Perigosos».