Nicolas Cage é o protagonista de «Joe», filme em competição no 70º Festival de Cinema de Veneza, e o ator norte-americano esteve no certame italiano na sexta-feira para apresentar aquele que acredita ser um dos papéis «mais memoráveis» da sua carreira.

Cage veste a pele de um ex-presidiário alcoólico que tenta endireitar o rumo da sua vida, ao mesmo tempo que decide instintivamente proteger um adolescente (Tye Sheridan) dos maus tratos de um pai também ele viciado na bebida.

«É um filme sobre o que quiserem que ele seja. Se for sobre a crise social, esse é um bom tema para o filme. Para mim foi simplesmente tentar dar vida ao meu personagem», explicou Nicolas Cage, citado pela Associated Press.

«Joe» foi realizado por David Gordon Green e está longe de ser um dos último papéis de Nicolas Cage. Há 32 anos no cinema, o ator afirmou que não está cansado de interpretar novas personagens no grande ecrã.

«Interpretar personagens no cinema faz parte da minha vida. Não quer dizer que eu não fantasie com uma vida de contemplação e de passar os dias a apanhar sol. Mas eu não consigo ficar à beira da piscina com uma bebida na mão, eu tenho de trabalhar», afirmou.