Os filmes «Rabo de Peixe», de Joaquim Pinto e Nuno Leonel, e «Iec Long», de João Pedro Rodrigues e João Guerra da Mata, competem no Festival Cinéma du Réel, dedicado ao documentário, que começa esta quinta-feira em Paris.

«Rabo de Peixe», que integra a competição internacional de longas-metragens, foi rodado em São Miguel, Açores, entre 1999 e 2001, e acompanha Pedro, pescador, ao longo de uma ano de faina. O filme foi feito inicialmente para a RTP sobre uma comunidade ligada à pesca artesanal, mas ganhou uma nova remontagem recente.

«Iec Long», selecionado para a competição de curtas-metragens, foi rodado em Macau, sobre uma antiga fábrica de panchões, cartuchos de pólvora que se queimam habitualmente no Ano Novo Chinês.

Os dois filmes foram já exibidos este ano no festival de cinema de Berlim.

A 37ª edição do Festival Cinéma du Réel decorrerá até ao dia 29 no Centre Pompidou, em Paris.

No ano passado, o filme «Metáfora ou a tristeza virada ao avesso», da portuguesa Catarina Vasconcelos, venceu o prémio de curtas-metragens. O festival dedicou ainda uma programação especial ao cinema português, no âmbito dos 40 anos da «Revolução dos cravos».

Em 2010, o prémio máximo do festival Cinéma du Réel foi atribuído à realizadora Susana de Sousa Dias, pelo filme «48», como escreve a Lusa.