O Tribunal Penal da Tailândia condenou esta segunda-feira dois atores a dois anos e seis meses de prisão pelo crime de lesa-majestade, informou a imprensa local.

O estudante Patiwat Saraiyaem, de 23 anos, e o ativista Porntip Mankong, de 26 anos, declararam-se culpados por difamar a monarquia durante a representação em outubro de 2013 da obra «The Wolf Bride» (A Noiva do Lobo, em tradução livre) uma sátira passada num reino fictício.

O tribunal reduziu a condenação inicial de cinco anos, porque os acusados admitiram as acusações, mas negou a suspensão da pena de prisão, segundo o diário «Prachatai».