A quinta edição do festival de cinema Douro Film Harvest (DFH) arranca no sábado, em Sabrosa, e tem como destaque a presença de 21 realizadores e uma homenagem ao cineasta duriense João Botelho, escreve a agência Lusa.

Organizado e produzido pela Expanding World, o evento conta com um orçamento de 100 mil euros, o mais baixo de sempre.

O DFH quer dirigir os holofotes para o Douro, que foi classificado pela UNESCO em 2001, e assumiu-se como o primeiro evento de cinema descentralizado do mundo. Este ano o festival tem como palco os concelhos de Sabrosa, Tabuaço e Porto.

A pré-abertura decorre na sexta-feira, em Provesende, concelho de Sabrosa, com a apresentação das dez curtas selecionadas para esta quinta edição.

A abertura decorre depois no sábado, na Quinta do Portal, também no concelho de Sabrosa, onde marcará presença o realizador Jonathan Nossiter, que dará início aos trabalhos com a exibição de «Quo Vademus?», um episódio da série «Mondovino».

Na ocasião, a Confraria dos Enófilos do Douro vai prestar tributo ao realizador pela ampla promoção que o filme «Mondovino» concedeu à indústria do vinho em todo o mundo.

Depois decorrerá a primeira tertúlia Harvest Talk do festival, onde estarão presentes os realizadores Jonathan Nossiter e Paula Prandini, a Associação Portuguesa de Nutricionista, representada por Pedro Graça, e como moderador o jornalista Pedro Garcias.

Outros dos realizadores que marcarão presença no festival são David Mackenzie («Perfect Sense»), Gonçalo Silva («Tesouro»), Jorge Coira («18 Comidas»), Marcantonio del Carlo («Tesouro»), e Warwick Ross («Red Obsession»).

Este ano, o DFH homenageia o realizador duriense João Botelho, que por algumas vezes usou o Douro como palco ou se inspirou neste território para os seus trabalhos.

Em Sabrosa, será apresentado o documentário «A Terra Antes do Céu», do realizador, dedicado a Miguel Torga, escritor que nasceu neste concelho.

Entre os seus trabalhos mais conhecidos destaca-se ainda «Um Adeus Português», primeiro filme português a explorar o tema da Guerra Colonial, ou a sátira ao exercício do poder, «A Mulher Que Acreditava Ser Presidente dos Estados Unidos».

Os filmes a concurso no festival vão dividir-se em três secções, nomeadamente Wine Films, Food Films e Curtas da Casa.

O Douro Film Harvest 2013 apresentará um total de 24 filmes, todos eles estreias nacionais, algumas europeias e uma mundial.

Este festival de cinema procura aliar a melhor seleção de filmes às melhores colheitas de vinhos produzidos na mais antiga região demarcada do mundo.

Em edições anteriores, o DFH trouxe à região nomes como Sophia Loren, Andie MacDowell, Bo Derek ou Milos Forman. O DFH termina no dia 21, no Porto.