A história que caiu como uma bomba em Hollywood, na quarta-feira, é, afinal falsa. Ao contrário do que o Radar Online tinha avançado, Jack Nicholson não vai pôr um ponto final na sua carreira.

O site de celebridades citou uma fonte anónima para noticiar que a reforma do ator de 76 anos acontecia por «problemas de falta de memória» que estavam a afetar Nicholson.

No entanto, a NBC News entrou em contacto com um porta-voz do ator, que desmentiu categoricamente os rumores. «[Jack Nicholson] continua no ativo e não sofre de quaisquer perdas de memória ou demência», afirmou.

Citado pela NBC, o representante de Nicholson acrescentou ainda que, aliás, a estrela de «The Shining» e «Voando Sobre Um Ninho de Cucos» está, atualmente, «a ler argumentos para futuros projetos no cinema».

Jack Nicholson não participa em nenhum filme como ator desde 2010, ano em que fez parte do elenco da comédia romântica «Tens a Certeza?».

Ao longo de mais de 50 anos de carreira, Nicholson venceu dois Óscares de Melhor Ator Principal pelo desempenho em «Voando Sobre Um Ninho de Cucos» (1975) e «Melhor É Impossível» (1997), e um terceiro na categoria de Melhor Ator Secundário com «Laços de Ternura» (1983).

Entre as películas que ficaram inegavelmente marcadas pelas personagens de Jack Nicholson contam-se ainda «Uma Questão de Honra», «Batman», «Easy Rider», «The Departed - Entre Inimigos» e «Chinatown».