O cinema sofreu em 2013 uma quebra de 9,2% de espetadores, teve menos 12,1% sessões e desceu 11,4% nas receitas de bilheteira, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), revelados esta terça-feira.

Estes resultados foram apurados com base nos dados enviados pelos recintos de cinema do país ao Instituto do Cinema, Audiovisual (ICA), de acordo com o projeto de informatização das bilheteiras.

Nestes recintos foram exibidos 1.042 filmes (dos quais 348 em estreia), tendo-se realizado 558.161 sessões de cinema, com um total de 12,5 milhões de espetadores e 65,5 milhões de euros de receitas de bilheteira.

Já em relação aos espectáculos ao vivo, 2013 registou um aumento de 6,6% nas sessões e de 1,7% nos espectadores, mas uma diminuição nas receitas de bilheteira de 8,5%.

De acordo com as estatísticas para a cultura reveladas, no ano passado registaram-se 29.385 sessões de espectáculos ao vivo, 8,9 milhões de espectadores, e receitas de 60 milhões de euros, menos 8,5% do que em 2012.

Dos 8,9 milhões de pessoas que estiveram em espectáculos ao vivo em Portugal menos de metade pagou bilhete (3,8 milhões).