A atriz cubana Alina Rodriguez (1951-2015), uma estrela da sétima arte cubana, morreu na noite de segunda-feira em Havana, aos 63 anos, após uma longa batalha contra o cancro, noticiou esta terça-feira a imprensa estatal.

Agraciada recentemente com múltiplos prémios de âmbito nacional e internacional pelo seu papel de Carmela no filme “Conducta”, de 2014, Alina Rodriguez teve uma carreira de sucesso por mais de três décadas, tornando-se a atriz favorita do público e dos críticos da arte.

Salientam-se como principais interpretações da atriz o papel de Justa em 1996 na telenovela “Tierra Brava” e o de protagonista em “María Antónia”, filme de 1990.

A prestação conjunta com o ator de teatro cubano Héctor Quintero, na obra “Contigo, pão e cebola”, estreada em cinema em 2014 por Juan Carlos Cremata Malberti, alavancou a carreira da atriz convertendo-a numa das mais importantes celebridades das telas cubanas.