O governo de Marrocos proibiu esta segunda-feira a projeção no país do filme nacional “Much loved” (“Muito Amada”), do cineasta marroquino Nabil Ayuch, que retrata a vida de quatro prostitutas na cidade de Marraquexe.

O filme, que foi exibido fora da secção oficial no Festival de Cannes, “corresponde a um grave ultraje aos valores morais e à mulher marroquina, para além de ser um atentado flagrante contra a imagem de Marrocos”, argumentou o Ministério da Comunicação.

Depois da sua exibição em Cannes, o filme iria chegar a Marrocos para ser submetido a uma “comissão de visionamento”, um organismo cuja aprovação é necessária para que qualquer filme seja exibido.