Um estudo indica que menos de um terço das personagens dos filmes mais rentáveis de Hollywood, Estados Unidos, são interpretados por mulheres e que cineastas do sexo feminino são também um fenómeno raro.

Investigadores da Annenberg School for Communication and Journalism, na Califórnia, olharam para 700 filmes de sucesso lançados entre 2007 e 2014 e mediram a diversidade de género e de raça.

As principais conclusões apontam para um domínio do homem branco nos filmes, com os investigadores a reclamar que as produções de Hollywood representem mais fielmente a diversidade da sociedade norte-americana dos dias de hoje.

Das mais de 30 mil personagens que apareceram no ecrã entre 2007 e 2014, e que foram analisadas no estudo, 30,2% eram mulheres.

"Claramente, a norma de Hollywood é excluir raparigas e mulheres do ecrã", nota o trabalho da escola na Califórnia, citado pela Agência Lusa.

O trabalho sublinha ainda que houve apenas 28 mulheres realizadoras com filmes nas 700 obras analisas.