A vida de Madre Teresa de Calcutá vai inspirar um novo filme para o grande ecrã, noticia a revista «Variety». «I Thirst» será o primeiro filme com autorização oficial do Centro Madre Teresa e terá argumento de Keir Pearson, coautor da história de «Hotel Ruanda» (2004).

Pearson e o produtor Tony Krantz viajarão até à Índia durante o mês de fevereiro para prepararem o guião de um filme que poderá começar a ser rodado até ao final do ano.

A película abordará a fundação das Missionárias da Caridade, congregação missionária católica que Madre Teresa concebeu durante a década de 1950 para ajudar os mais necessitados - primeiro na Índia e, mais tarde, no resto do mundo. Em 1979, Madre Teresa recebeu o Prémio Nobel da Paz.

«"I Thirst" é o primeiro e único filme autorizado sobre a vida de Madre Teresa para o grande ecrã. Não podíamos estar mais entusiasmados por este filme sobre uma mulher que defendeu o compromisso total, a fé, a caridade e o amor», disse Tony Krantz, citado pela «Variety».

Recorde-se que, em 1997, Geraldine Chaplin protagonizou «Mother Teresa: In the Name of God's Poor», um filme que chegou a ser aprovado pela própria Madre Teresa. No entanto, antes da sua morte, a freira acabou por retirar a sua bênção e a película foi lançada em sua memória, mas sem a sua autorização oficial.

Krantz assegurou que o novo filme só avançará com o consentimento final do Centro Madre Teresa, que terá o direito de aprovar, ou não, o guião de Keir Pearson.