«Pulp Fiction», de Quentin Tarantino, e a aventura da Disney, «Mary Poppins», são alguns dos novos títulos que a partir de agora fazem parte do arquivo nacional do EUA.

Desde 1989, o National Film Registry seleciona, anualmente, um lote de filmes de importância e valor significativos para serem guardados em segurança na Biblioteca do Congresso norte-americano.

Este ano, entre os 25 novos títulos cinematográficos que entram no arquivo contam-se também o western «Os Sete Magníficos» (1960), «Gilda» (1946), com Rita Hayworth, o filme de ficção científica «Planeta Proibido» (1956), «Quem Tem Medo de Virgínia Woolf» (1966), com Elizabeth Taylor e Richard Burton, e o documentário de Michael Moore «Roger e Eu» (1989).

A partir de agora, o acervo da Biblioteca do Congresso dos EUA tem 625 filmes, segundo a BBC News. As películas candidatas, escolhidas entre centenas de títulos, têm de ter, no mínimo, dez anos de existência.

O filme mais antigo no arquivo é «Newark Athlete», uma curta-metragem de 12 segundos feita em 1891, enquanto que o o mais recente é «Decasia», de 2002.