A cantora, atriz e cineasta brasileira Vanja Orico, nome artístico de Evangelina Orico, morreu esta quarta-feira, vítima de um cancro no intestino. A atriz, que também sofria de alzheimer, estava internada no Hospital Copa D’Or, no Rio de Janeiro. Tinha 85 anos.

Filha do escritor Osvaldo Orico, tornou-se conhecida em 1953, através do filme «O Cangaceiro», de Lima Barreto, premiado no Festival de Cinema de Cannes. Nesta obra, a atriz canta «Mulher Rendeira», música que se tornou um êxito a nível mundial.

A carreira na sétima arte começou depois de ter sido descoberta pelos cineastas italianos Alberto Lattuada e Federico Fellini. Na altura, Vanja Orico vivia em Roma.

Participou em cerca de 20 filmes como «Lampião, O Rei do Cangaço» (1964), «Cangaceiros de Lampião» (1967) e «Jesuíno Brilhante, o Cangaceiro» (1972).

Também gravou 15 discos e, em 1973, realizou o filme «O Segredo da Rosa», um drama sobre crianças abandonadas.

É mãe do cineasta Adolfo Rosenthal, de 53 anos, fruto do seu casamento com o engenheiro francês André Rosenthal, que morreu em 1999.