O actor Morgan Freeman foi processado pela mulher que levava no seu carro quando se despistou, em Agosto do ano passado. As notícias na altura davam conta que a sua acompanhante seria também sua amante, facto que sempre foi negado.

Segundo a agência Reuters, a passageira do carro, Demaris Meyer, resolveu agora processar o actor invocando negligência, tendo assumido também, em conferência de imprensa em Los Angeles, que o faz para limpar a sua imagem.

Demaris Meyer e Morgan Freeman tinham jantado na noite do acidente e conheciam-se porque tinham amigos em comum.

«Eu tenho sido mencionada como a outra mulher e acusada de ter acabado com o casamento de Freeman. Nada poderia ser mais longe da verdade», Meyer disse, citada pela Reuters.

«Acreditamos que isso será resolvido», comentou em resposta Ken Sunshine, porta-voz de Freeman. «Nós não temos mais comentários sobre o actual litígio».

Meyer também acusa Freeman de beber antes de conduzir, mas as autoridades do Mississippi não o acusaram de conduzir com excesso de álcool na noite do acidente.

Freeman partiu o braço devido ao acidente. Meyer sofreu várias lesões e, segundo os seus advogados, um golpe na cabeça do qual resultaram dificuldades cognitivas e perda de memória de curto prazo. Demaris Meyer não regressou ao trabalho desde o acidente.