O Cineclube do Porto assinala na segunda-feira 70 anos de existência, no mesmo mês em que passam cinco anos sobre a entrada da atual direção, que pretende manter a missão de sempre da instituição: disponibilizar cinema ao público.

O presidente do Cineclube do Porto, José António Cunha, disse à Lusa que o papel fundamental da instituição, como o de outros cineclubes, é a «disponibilização de filmes ao público e ajudar a que seja possível ver determinados filmes em sala de cinema», ou seja, obras que «normalmente não são exibidas ou menos exibidas proporcionalmente a outros territórios do cinema».

A programação deste mês vai ter os seus pontos altos nos dias 17 e 18, com a exibição de «Onde jaz o teu sorriso?», de Pedro Costa, e de «João Bénard da Costa – Outros amarão as coisas que eu amei», de Manuel Mozos, estando presentes os realizadores dos dois filmes nas respetivas sessões, noticia a Lusa.