Cientistas noruegueses observaram pela primeira vez ursos polares a alimentarem-se de golfinhos. Com as alterações climáticas e a consequente subida das temperaturas, os investigadores acreditam que este tipo de episódios se tornará cada vez mais frequente.

Não há registo de algum tipo de interação entre ursos polares e golfinhos. A descoberta dos cientistas do Instituto Polar da Noruega vem mudar a perceção do tipo de alimentação destes ursos, ao testemunhar o consumo de duas carcaças de golfinhos de bico branco.

Em abril foi reportada, pela primeira vez, a caça de golfinhos por parte de ursos polares, enquanto os cientistas estavam a recolher dados sobre a espécie. A observação deixou os cientistas perplexos, sobretudo por estar deslocada do seu habitat natural. Pensa-se que os animais marinhos se tenham aventurado demasiado para norte, uma vez que a sua presença não é habitual em climas tão frios.

“Ficámos surpreendidos porque não tinham sido avistados golfinhos naquela área antes”, contou Jon Aars, que faz parte da equipa de cientistas. “Pensamos que o urso tenha caçado os dois golfinhos depois destes terem ficado presos debaixo de gelo”, considerou.


                      


As fotos tiradas no momento mostram que o urso comeu grande parte da carcaça do primeiro golfinho e usou a neve para conservar a segunda carcaça. Mais tarde, a equipa encontrou outros cinco ursos polares a alimentarem-se desta espécie de golfinhos na mesma área.

“Os ursos comem qualquer tipo de mamíferos marinhos, se tiverem oportunidade. A surpresa reside nos golfinhos terem ficado presos antes de migrarem para sul, por causa do inverno”, explicou o investigador.

Os cientistas acreditam que, com o aumento das temperaturas, a dieta alimentar dos ursos polares sofra alterações com mais frequência.