Já pensou num sítio romântico, espaçoso e tranquilo para disfrutar de bons momentos com a família e/ou amigos?

Para os mais abastados tudo isso é possível pela melódica quantia de 18,5 milhões de dólares (16,5 milhões de euros) mesmo nos arredores de Lisboa, em Azeitão, a cerca de meia hora da capital e a poucos quilómetros da praia.

A propriedade está referenciada na revista Billionaire, na lista dos castelos e palácios disponíveis para venda e também consta do site da Sotheby’s.

De acordo com a informação disponibilizada pela leiloeira a propriedade – que integra o compêndio “Casas Nobres de Portugal” - encontra-se às portas do Parque Nacional da Arrábida. A casa está rodeada por 14 hectares de terreno incluindo um lago com 900m2 com um pavilhão em forma de templo ao centro, cuja cúpula é suportada por 12 colunas de apoio.

A Sotheby’s acrescenta que o palácio foi construído no século XVI. O edifício é “famoso pelas suas paredes de azulejos (2,8m x 1,85m) feitas em 1570 no atelier de Urbino, “ muito provavelmente o conjunto mais famoso do estilo istoriato”.

“Verdadeiras peças de arte únicas de rara beleza”, pode ler-se no site, “que ilustram cenas da Eneida de Virgílio: a fuga de Eneias e o fogo de Tróia; a morte de Dido e a construção de Cartago, entre outras, provavelmente baseadas em frescos de Rafael e detalhes de Mantegna e Boticelli”.

Os elogios da Sotheby’s são replicados na revista Billionaire. Aproveitando para homenagear a rainha Isabel II pelo seu nonagésimo aniversário, a publicação inclui a propriedade portuguesa no leque das sete “mais mágicas propriedades disponíveis no mercado para que cada um de nós se possa também sentir rei, ou rainha, de um castelo”.

Desta lista constam ainda castelos/ palácios na Escócia, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. A propriedade portuguesa é a terceira mais cara do leque exposto.

E como o foco da reportagem da Billionaire é o aniversário real, a revista recorda que, de acordo com Nationwide Building Society, o Buckingham Palace, residência oficial da rainha, está avaliado no bilião de libras (1,3 mil milhões de euros). Um valor que disparou face aos 11 milhões (14,5 milhões de euros) em que estava avaliado quando a monarca subiu ao trono em 1952.

O Buckingham Palace provavelmente não vai estar à venda tão cedo mas a revista assegura que há muitas outras opções para os potenciais interessados.