Em sétimo lugar no ranking dos portugueses mais poderosos está Mário Centeno.

O ministro das Finanças teve um ano agitado, envolvido na polémica das nomeações para a administração da Caixa Geral de Depósitos, mas os resultados nas contas públicas reforçaram-lhe o poder e a influência interna e externa.

Acabou a ser apelidado de Cristiano Ronaldo da Zona Euro pelo ministro alemão das Finanças e Centeno continua a ser falado como uma possível escolha para a presidência do Eurogrupo.