A praça nacional segue a tendência negativa desta manhã, ainda que com perdas menos acentuadas do que aquelas que se verificam nas restantes praças europeias.

O índice PSI20 cai 1,79 por cento para os 5.894,99 pontos, com 18 dos 20 títulos a negociarem em terreno negativo. A Teixeira Duarte e a EDP Renováveis são excepção.

Lá por fora, nas restantes praças europeias as perdas chegam a ultrapassar os 3,5%, devido aos sinais de agravamento da recessão que afastam os investidores dos mercados accionistas.

O sector mais afectado é a banca. O BPI afunda 5,4% para 1,40 euros, o BCP recua 3,43% para os 0,61 euros e o BES tomba 1,22% para os 4,58 euros. Esta desvalorização dos títulos do sector financeiro estende-se a toda a Europa, isto depois do banco britânico HSBC ter registado uma forte quebra nos lucros de 2008. Anunciou ainda que vai avançar com um aumento de capital.

Telecoms empurram para baixo

Nota negativa para a Portugal Telecom que cai 2,32% para os 6,30 euros, mesmo depois da Espírito Santo Research (ESR) ter revisto em alta a avaliação atribuída aos títulos da operadora de 7,30 euros para 7,40 euros. Ainda no sector a Zon Multimédia tomba 2,4% para os 3,68 euros e para a Sonaecom que derrapa 3,33% para os 1,07 euros.

A puxar para baixo está a ainda a EDP que recua 1,99% para os 2,45 euros. Recorde-se que a Espírito Santo Research (ESR) prevê que a eléctrica tenha registado lucros de 1,057 mil milhões de euros referentes no ano passado.

A pressionar está ainda a Jerónimo Martins que cede 3,4% para os 3,12 euros, com a retalhista a ser afectada pelos receios do mercado sobre o peso da desvalorização da moeda polaca.

Nota negativa também para a Galp Energia que desce 0,22% para os 8,37 euros, a acompanhar a queda dos preços do petróleo nos mercados internacionais, e para a Brisa que tomba 2,3% para os 4,56 euros. A concessionária está a reagir negativamente depois dos analistas do Credit Suisse terem revisto em baixa de 6,6 para 6,4 euros o seu preço-alvo para a empresa.

A impedir a bolsa de maiores quedas está a EDP Renováveis que sobe 0,68% para os 5,86 euros e a Teixeira Duarte que sobe 1,6% para os 0,43 euros.

Nos Estados Unidos, os mercados devem abrir em queda.