Num Setembro que já olha para Outubro a agenda noticiosa é composta na sua maioria por temas de enfoque interno.

Os temas externos são sobretudo caracterizados por assuntos relacionados com riscos vários. As aberturas dos jornais televisivos nesta semana tiveram ressonância várias crises como sejam riscos extremos naturais (sismos, furacões, etc.) e políticos (Coreia de Norte, Catalunha, etc.).

Em Portugal, com uma economia e com uma democracia a funcionarem tranquilamente, tudo normal. Um reflexo foi a renormalização da notação financeira do país, mais uma notícia económica positiva como as várias que têm caracterizado o ano até aqui.

É claro, no entanto, que normalidade não é ausência de mudança ou agitação. Vejam-se, como exemplo, os casos como a greve dos enfermeiros ou os debates em torno dos escalões do IRS. Tudo isto é contexto para o tema-chave da semana, as eleições autárquicas. Os media, portanto, colocaram (como seria desejável) a deliberação local no topo da atenção. Esperemos, assim, que não falte informação de qualidade para as escolhas certas.

 

Ficha técnica:

O Barómetro de Notícias é desenvolvido pelo Laboratório de Ciências de Comunicação do ISCTE-IUL como produto do Projeto Jornalismo e Sociedade e em associação com o Observatório Europeu de Jornalismo. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Ana Pinto Martinho. A codificação das notícias é realizada por Rute Oliveira, João Lotra e Sofia Barrocas. Apoios: IPPS-IUL, Jornalismo@ISCTE-IUL, e-TELENEWS MediaMonitor / Marktest 2015, fundações Gulbenkian, FLAD e EDP, Mestrado Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação, LUSA e OberCom.

Análise de conteúdo realizada a partir de uma amostra semanal de aproximadamente 411 notícias destacadas diariamente em 17 órgãos de comunicação social generalistas. São analisadas as 4 notícias mais destacadas nas primeiras páginas da Imprensa (CM, PÚBLICO, JN e DN), as 3 primeiras notícias nos noticiários da TSF, RR e Antena 1 das 8 horas, as 4 primeiras notícias nos jornais das 20 horas nas estações de TV generalistas (RTP1, SIC, TVI e CMTV) e as 3 notícias mais destacadas nas páginas online de 6 órgãos de comunicação social generalistas selecionados com base nas audiências de Internet e diversidade editorial (amostra revista anualmente). Em 2016 fazem parte da amostra as páginas de Internet do PÚBLICO, Expresso, Observador, TVI24, SIC Notícias e JN.