O escândalo da Volkswagen poderá atingir mais uma linha de motores a gasóleo.
 
O maior fabricante de automóveis da Europa está agora a investigar se as versões mais antigas do atual motor – EA288 – também tem o dispositivo que manipula as emissões de gases poluentes.
 
A verificar-se, o número de veículos afetados vai disparar.
 
Até agora, a fabricante admitiu que o escândalo afeta 11 milhões de carros equipados com o motor a diesel.
 
Só para recolhas e alterações, o grupo alemão estima custos superiores a seis mil milhões de euros.
 
A Volkswagen já suspendeu 10 gestores desde que foi conhecido o escândalo em torno da manipulação de emissões, que levou à queda do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn.