A aposta na tecnologia em Portugal pode gerar um crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB) superior a 0,25% até 2020, ou 2.300 milhões de euros em termos acumulados, através do reforço das vendas e publicidade online, e a ascensão da internet of things e novas tecnologias, segundo a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC).

"Uma maior adaptação ao progresso tecnológico estimula o crescimento económico", referiu um estudo da APDC, com base em dados da Accenture e da Oxford Economics.

"Nesse sentido, propõe-se uma série de orientações para o aumento da densidade digital em Portugal com vista a um incremento de 1,8% do PIB em 2020", acrescenta.

A APDC propõe uma série de ações para estimular o crescimento, incluindo incrementar o peso das vendas online de retalho em Portugal para perto de 5%, metade da média europeia, ou seja de 1.500 milhões de euros em 2015 para 2.300 milhões de euros em 2020.

Outra proposta é aumentar a quota da publicidade online para 9,5%, metade da média europeia, o que corresponderia a um aumento de 20 milhões até 2020.

Uma maior penetração do uso das redes sociais pelas empresas e indústrias para comunicarem com os clientes é também vista como potenciadora de crescimento económico, assim como uma maior utilização de ferramentas de crowdsourcing, inteligência artificial e da internet of things, que consiste na conexão de equipamentos e infraestruturas.