"É incompreensível a nomeação de um primeiro-ministro que antecipadamente o Presidente da República sabe que não dispõe nem tem condições de vir a dispor de apoio maioritário na Assembleia da República"




grave declaração

"É inaceitável que o Presidente da República exclua do diálogo político a que tanto apelou um conjunto de partidos que representa democraticamente cerca de um milhão de portugueses, e que pretenda limitar os direitos constitucionais desses partidos proibindo-os de participarem no apoio de soluções governativas"





"Os socialistas nenhuma lição têm a receber do professor Aníbal Cavaco Silva quanto à construção e à defesa dos fundamentos do nosso regime democrático"




uma moção de rejeição








O PS, pelo contrário, entende "estar em condições de oferecer ao país uma alternativa de Governo consistente, estável e duradoura".





PS acusa Cavaco Silva de ser "oponente" à maioria dos eleitores



"Importa, aliás, sublinhar que só à Assembleia da República compete apreciar o programa do Governo, não cabendo ao Presidente da República antecipar-se-lhe, muito menos confundindo o que é o programa do Governo com o programa dos partidos políticos que o apoiam, que só os eleitores podem avaliar"









"O PS não recebe lições do Presidente da República e da direita portuguesa sobre o seu compromisso histórico em ambas essas opções, às quais sempre esteve, e continua a estar, ligado de forma determinante. O PS nunca aceitou, nem aceita, que sejam colocadas em dúvida as suas convicções no plano de segurança internacional, designadamente no que se refere à nossa participação na NATO"